Segunda-feira, 2 de Julho de 2007

os jovens idealistas

 

Todos dizem que preferem soluções pacíficas, mas isso é mesmo próprio de quem lê romances demais. Então revoltam-se nos cafés e fazem discursos pelos bares, e estão absolutamente convictos que o mundo é realmente deles.

Os jovens idealistas, continuam acreditando que podem fazer essa diferença.

 

Os jovens idealistas pensam que tudo vem escrito nos livros e que um governo se forma com os amigos. Mas uma revolução não se faz com a letra duma canção nem as manifestações influenciam assim decisões. Porque não basta querer ser-se diferente quando nem sabemos como é ser igual a toda a gente.

 

Eles têm sonhos utópicos e manifestos económicos, mas é difícil ser-se livre quando ainda vivem com os pais. Então preparam uma revolta no computador portátil e acham mesmo que o mundo cabe dentro do telemóvel. Os jovens idealistas, continuam a acreditar que podem mesmo tomar a Bolsa de assalto.

 

Os jovens idealistas ficam bem numa montra duma loja, tal como se fossem mais uma moda passageira. E chega uma altura que têm de escolher, mas é bem mais confortável viverem sem se aborrecer. E as reuniões académicas serão sempre recordadas em fotos de câmaras digitais compradas pelos pais.

 

Mas um dia trocam as calças de ganga pelos fatos de linho, e o autocarro por um automóvel de alta cilindrada. Então, o Che torna-se um revolucionário de ficção e Fidel num comandante sem razão. Agora, finalmente percebem que tudo aquilo em que acreditavam era próprio dessa idade: os jovens idealistas.

 

Um abraço...

shakermaker

 

para ver: The Outsiders » FrancisCoppola
para ouvir: The Drowners por Suede (1993)
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | RECOLHER POST
De Teixeira a 5 de Julho de 2007 às 12:09
Tens alguma razão, contudo não posso concordar com tudo o que disseste pois a tua opinião é demasiado generalista. Ainda assim também eu vou aqui deixar um comentário...generalista...

Os ideais devem fazer parte de todos, sejam eles jovens ou velhos. Não existe idade para se ser um idealista, pois é na maturação dos nossos ideais que estes se tornam cada vez mais sólidos.

O uso de icones não pertence a esse estado de maturação a que me referi.

De qualquer das formas, a verdade é que aqueles que não tem ideais políticos são secos e vazios no seu interior e não compreendendo os outros que tomam posições, fecham-se em si próprios julgando que são os unicos que sairam da "caverna de platão"...na realidade as sombras não são mais do que a sua triste vivência pois alhearam-se de tentar mudar o mundo nem que seja pela utilização da sua voz. São os NÃO idealistas que ainda permanecem nessa caverna de sombras.

Deixar-se aprisionar por um estado neo-liberal é mais perigoso do que qualquer jovem que veste uma camisola do Che. Prefiro um jovem da esquerda caviar do que outro que se identifique com a direita pouco conscienciosa do estado social. Os alvos das criticas devem ser aqueles que se alheiam de ideais - esses sim, estão minados pela ignorância do estado das coisas e cada vez mais se tornaram uma maioria pouco silênciosa.

Abraço
[[]]
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.
Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags