Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

shaker, um amigo do peito

 

O fascínio dos seios não é exclusivamente uma evidência sexual. A prova é que existe nos animais. Cadelas, macacas, jumentas, etc., todas as fêmeas têm mamas. Mas são espalmadas, vazias e pendentes, deixando de interessar os machos mal acaba a idade de mamar. Porque, entre os animais, os atractivos sexuais ficam-se pela vulva e arredores. Cheiram-se, lambem-se, mas a nenhum animal ocorre a ideia de se interessar pelas glândulas mamárias das suas companheiras. Aliás, a única fêmea cujas mamas se desenvolvem na puberdade é precisamente a mulher. Já nos outros animais, o fenómeno só ocorre na primeira gravidez. A única espécie em que a fêmea exibe um grande par de mamas e o macho um devido interesse, igualmente grande, por essas protuberâncias é a nossa. Podemos, pois, afirmar que a “sexualização” dos seios é característica do Homem. Ou melhor, o homem elevou os seios das mulheres a outro patamar que não apenas o amamentar.

 

No perfil duma mulher, os seios acentuam a sua silhueta e, de frente, as aréolas chamam a atenção. Somos então forçados a admitir que não são apenas órgãos destinados à amamentação e que também actuam como sinais visuais. Desde de que o mundo é mundo, que o homem é homem e que a mulher tem sido mulher, que as fêmeas de peito avantajado têm mais descendentes e, consequentemente, mais êxito entre os homens. O peito feminino, além de cumprir soberbamente a função de amamentação, libertou-se da sua vocação original. Quer as mulheres tenham ou não leite, estas continuam a exibir rotundidades dilatadas, mimando um estado de fertilidade permanente. E é precisamente esse estado de graça que chama a atenção dos homens. É claro que nem todas as mulheres têm seios grandes mas só o facto dos homens repararem que não os têm é, só por si, uma evidência da importância sexual do peito feminino. Seja este grande ou mesmo pequeno.

 

Segundo Freud, esse grande perverso, o aleitamento é a nossa primeira experiência sexual. Isto porque, ninguém esquece a primeira mulher que abraçámos e na qual no peito mamámos. Daí os homens serem muitas vezes apelidados de meninos da mamã. Pronto, está explicado. Isso e o facto do Freud ser um depravado. A nossa primeira mulher é sempre a nossa mãe e na maioria dos casos temos que esperar entre quinze a vinte anos para pormos de novo as mãos nuns seios. No caso das mulheres, que também são amamentadas quando bebés pelo peito das suas mamãs, estas costumam ficar-se por aí. Muito poucas, quando adultas, ficam obcecadas por seios. A menos que sejam os seu próprios seios pois umas querem-nos ter grandes e outras um pouco mais pequenos. Há ainda as que esperam impacientemente que as mamas lhes cresçam. Outras, as suas únicas soluções são engravidar para o peito aumentar ou então colocar uns implantes mamários de silicone.

 

Além de tudo isto, podemos afirmar que os seios apresentam outra vantagem. Quando o homem descobre a mulher, ainda pouco experiente, este sente-se angustiado por não saber lidar com essa nova realidade. A descoberta da sua sexualidade. Então, ao sentir-se desprotegido, o homem sente necessidade de protecção. Que na maioria dos caso é a sua própria progenitora. E mais uma vez nos devemos lembrar das teses taradas de Freud. Como isso, nessas circunstâncias, não é possível pois ficava muito mal visto aos olhos das mulheres, o homem procura agarrar-se a qualquer coisa… E que encontra ele? Um par de seios! Agarra-se-lhes, tanto física como psicologicamente, e ei-lo finalmente tranquilizado. Desta forma, vemos pois que os seios nos reconduzem ao fundamento do ser humano. Sim, o Homem é o único animal que se desloca de pé, que copula permanentemente e que está sujeito aos complexos de Édipo. Eu cá gosto de seios, por isso sou: um amigo do peito.

 

Um abraço...

shakermaker

 

para ver: TodoSobreMiMadre » P.Almodóvar
para ouvir: Woman por John Lennon em Double Fantasy (1980)
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
22 LINCHAMENTOS:
De Dhyana a 28 de Maio de 2007 às 16:12
Como mulher, sei muito bem o efeito que surte nos homens, um belo par de seios e compreendo bem que sejas um amigo de peito. Tenho um "amigo" assim.
Belo texto.
Beijo...
De crowe a 28 de Maio de 2007 às 19:43
Ora que bela descrição: cuidada e pensada! Um dos motivos apontados pelos estudiosos da historia humana e do planeta(a maravilhosa evolução da especie) para o desenvolvimento dos seios deve-se ao facto de termos passado a andar erectos(duas pernas) sendo que uma das coisas que mudou ... adivinhem la? Foram as posições sexuais. Inicialmente, tal como a maioria dos animais os hominidios faziam como apelidamos actualmente de "canzana" e o rabo era o mais apreciado, a forma dos glúteos, ... com as mudanças as fêmeas, vulgo, mulheres começaram a desenvolver seios, algo que so acontecia durante a gravidez e aleitamento para que os machos, vulgo, homens continuassem a ter desejo... mas isso dizem eles que eu disso percebo pouco! Mas vivam as mulheres e os seus seios!
De skin on skin a 29 de Maio de 2007 às 10:47
Olá amigo do peito...
Dependência fisica é tramada! ;)

Beijokas on skin
De nena a 29 de Maio de 2007 às 14:52
ahhh..que saudades..aperta aí as mamocas homem..
De Moura ao Luar a 30 de Maio de 2007 às 13:03
O tamanho do peito está relacionado com a fertilidade?? tenho que ter cuidado.... xiça. Olha eu considero que tenho um bom tamanho e adoro mexer em mamas :-)
De Fallen Angel a 31 de Maio de 2007 às 11:04
Olá caro amigo...
Pois é, muitas mulheres fazem de tudo para atrais o sexo oposto (os homens) e muitas põem celicone para os atrair ainda mais, mas eu pessoalmente penso que um homem atrai-se por uma mulher, não é apenas pelo aspecto fisico.
Mas enfim, são as cabecinhas de hoje.
Beijos grandes.
De Mariana a 1 de Junho de 2007 às 10:07
Gostei, afinal todos os mamíferos (e vai daí o género) têm mamas. A sua utilização biológica está escrita nos manuais, a utilização 'criativa' é dificil de definir, o melhor mesmo é viver o mundo de pensamentos e de sensações que as mamas nos permitem.
De Carmen Cupido a 1 de Junho de 2007 às 14:04
Ora viva Shakermaker,
Gosto de vir aqui nem que seja só pra devolver os seus "ora viva"... vê? também eu tenho um segundinho a lhe consacrar apesar de andar muito ocupada...
Gostei deste post sobre os seios femeninos... baseou-se num ponto de vista masculino mas a importância dos seus seios para uma mulher é enormissima... é por excelência a caracteristica primeira que faz de nós uma "mulher" inteira e completa... tive pena que não aproveitasse o tema para falar das consequências que provocam sobre a mulher a perda de um ou os dois seios, nomeadamente com o cancro...
Mas bom, compreendo que num blog cheissimo do seu fantástico humor é melhor não se falar de coisas tristes!!!!!
Um abraço
De Sílvia a 1 de Junho de 2007 às 20:59
Sempre educativo... :) BOm fim de semana!
http://sunshine.blogs.sapo.pt/
De artemisia a 2 de Junho de 2007 às 16:35
Mais uma vez encontro aqui um texto com reflexão e humor! e continuo a gostar! ah..e obrigada pelas palavras lá no meu canto... beijocas

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags