Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

(com)postura corporal social

 

 

Quanto mais afastadas do cérebro se encontram certas partes do nosso corpo, menos nos apercebemos do que estão a fazer. Por exemplo, a maioria das pessoas tem a noção do seu rosto e das suas expressões faciais, assim como dos gestos que exibe. Temos todos a noção de como parece a nossa cara de caso, dos nossos olhares desaprovadores ou mesmo como são os nossos sorrisos amarelos. A seguir ao nosso rosto, temos menor consciência dos nossos braços e mãos, menor ainda do nosso tronco, uma consciência mínima das nossas pernas, e praticamente ignoramos os nossos pés. Ora, isto significa que as pernas e os pés podem constituir uma fonte importante de informação acerca da atitude de alguém, visto que a maior parte das pessoas não se apercebe do que está a fazer com estas partes do corpo nem nunca se lembra de executar gestos dissimulados com os membros inferiores, ao contrário do que fariam com o seu rosto. Podemos pretender ter um ar de compostura e autoconfiança, enquanto batemos o pé repetidamente no chão ou esboçar pequenas estocadas de ar, revelando a nossa frustração por nos encontrarmos algo entediantes numa determinada situação. Porém, quando estiver num grupo de homens e mulheres, aperceber-se-á de que alguns estão de pé com os braços e as pernas cruzadas. Tal como é comum essas pessoas estarem a uma maior distância umas das outras do que é socialmente habitual. Além disso, se essas pessoas vestirem casacos, o mais provável é que estes estejam abotoados. Pois é assim que a maior parte das pessoas se posiciona de pé quando está entre outras que não conhece bem ou desconhece por completo.
 
Por outro lado, a posição de pé com pernas abertas pode demonstrar abertura ou até dominância, só que as pernas cruzadas revelam uma atitude restrita, submissa ou defensiva pois – a nível simbólico – nega-se qualquer acesso ao vislumbre dos seus órgãos genitais. No caso duma mulher, posições como a “tesoura” e a “perna única cruzada” transmitem duas mensagens: a primeira, que ela pretende ficar, e não partir; e a segunda, que o acesso está vedado. Como que dizendo: “ – Lamentamos, mas o horário de expediente expirou ”. Todavia, quando uma mulher está sentada mas de pernas abertas, isso pode querer dizer algo mais: a primeira coisa que me ocorre é que pode tratar-se duma ordinária oferecida, sem maneiras, mas por outro lado pode ser apenas um descuido duma mulher desleixada e muito pouco graciosa. Mas, claro está, pode também ser algo muito parecido com um convite. Ou então, não é nenhuma destas hipóteses. Ela está simplesmente a imitar a Sharon Stone no Instinto Fatal. Fuja! Lembra-se do picador de gelo? Já nos homens, qualquer posição de pé com as pernas cruzadas, revela igualmente que ele também quer ficar, contudo quer ter a certeza absoluta de que não lhe dão um chuto em cheio nos tomates. Contudo, as pernas demasiado escancaradas exibem a sua masculinidade, enquanto as pernas fechadas como que protegem o seu abono de família. Caso o homem se encontre junto dos seus semelhantes e pressinta que estes adoptaram uma posição mais defensiva – cruzando uma só perna – então ele tende a afastar cada vez mais as pernas para revelar ainda mais a sua zona púbica. E quanto mais ele perceber que os outros estão vulneráveis ou até incomodados, então é bem capaz de fazer ali a espargata!
 
Ora, este gesto poderia ser confundido com algum código de comportamento gay, mas significa precisamente o contrário – e só tem semelhança com certas atitudes dos machos primatas. No entanto, cruzar as pernas revela não apenas emoções negativas ou tácticas defensivas, como faz alguém parecer inseguro, obrigando também os outros a agir em conformidade. O que assim, à primeira vista, parece um grupo de pessoas aflitas para ir ao WC. Agora imaginemos que está no meio dum grupo de pessoas de pé com os braços não cruzados, com as palmas das mãos visíveis, os casacos desabotoados, uma aparência descontraída, de rosto aberto e inclinados sobre uma perna: das duas uma, ou são todos seus amigos de longa data ou você está prestes a participar numa qualquer festa swing. Cuidado! Lembre-se de que pessoas com descontracção a mais podem ser demasiadamente liberais. Isto da postura é mais importante do que parece pois as aparências devem ser precisas para que não suscitem dúvidas quanto ao seu propósito. Porque um homem de joelhos diante duma mulher significa: uma declaração de amor ou um pedido de perdão. Mas uma mulher ajoelhada perante um homem pode significar: primeiro com a boca e depois com a mão. Afinal, saber estar é saber conquistar. E quando tanto os homens como as mulheres se revelam demasiado, na tal "espargata" social, isso pode ser meio caminho andado para serem mal interpretados pelos seus semelhantes – pensando tratar-se dum claro sinal para dar umas cambalhotas!
 
Um abraço...
shakermaker
  
para ver: Brüno » Sacha Baron Cohen
para ouvir: What`s Wrong With This Picture? » Lloyd Cole » The Negatives
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
16 LINCHAMENTOS:
De tron a 31 de Julho de 2009 às 17:52
Bem muitas vezes temos comportamentos "gay" sem dar por isso nos deixamoes levar pela natureza ou pela distração
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Agosto de 2009 às 17:28
Ora viva!

Ou isso, ou então gostamos de arejar as partes pudibundas.

Um abraço...
shakermaker
De pitecos a 1 de Agosto de 2009 às 00:26
Ora viva!
também eu convidei a Joana Amaral Dias para cruzar as pernas ao PS... recusou, e eu enrolei as minhas para evitar mal entendidos...
Abraço do Zédalmeida
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Agosto de 2009 às 17:31
Ora viva!

Oh Zé, você também?!
Pelos vistos convidámos todos a Joana Amaral Dias ao mesmo tempo mas ela não descruzou as pernas a ninguém. Afinal, ainda há mulheres decentes...

Um abraço...
shakermaker
De goreti a 1 de Agosto de 2009 às 00:32
Bem agora fiquei preocupada....então eu sou uma oferecida, estou quase sempre de perna aberta...rsrsrs, só vejo uma solução...... é não sentar....
Agora falando sério realmente é muito importante a postura que adoptamos quando estamos perante alguém e no seu contexto, no meu caso o que me preocupa é o que fazer com as mãos....nunca estão quietas.
Beijos doces e alegres!!!
Bom fim de semana
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Agosto de 2009 às 17:34
Ora viva!

Cara Goreti, não se apoquente pois um dia destes publico aqui qualquer coisa sobre o que fazer com as mãos. Ou de como as mãos têm também uma linguagem corporal social.

Entretanto, evite sentar-se para evitar mal entendidos!

Um abraço...
shakermaker
De FERREIRA a 1 de Agosto de 2009 às 15:25
CARO AMIGO

ESTE ULTIMO POST FEZ-ME PENSAR,PENSAR E CHEGUEI A UMA SIMPLES CONCLUSÃO.

UMA MULHER SENTADA DE ENTREABERTA ( NÃO ESCANCARADA) É UM BONITO QUADRO PARA PENSAMENTOS.

SEMPRE GOSTEI DE PENSAR O QUE ESTARÁ PARA ALEM DO QUE VEJO?

SIM, PORQUE É SEMPRE UMA INCOGNITA.

NÃO ME PONHO A ESPREITAR...CLAro, mas que é bonito é.


UM ABRAÇO
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Agosto de 2009 às 17:37
Ora viva!

Caro Ferreira, olhe que reparar é outra forma de espreitar. E não é que todos queremos saber o que está para além duma perna entreaberta que nos desperta a atenção... Olhe, é reparar sem espreitar.

Um abraço...
shakermaker
De marko a 2 de Agosto de 2009 às 14:16
eu quero a joana amaral dias...quero cheirar lhe o bacalhau
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Agosto de 2009 às 17:39
Ora viva!

Bom, só lhe resta endereçar-lhe o convite. Porém, talvez seja melhor fazê-lo com outro argumento para não espantar a moça. Dizem que ela só lá vai com falinhas mansas. E às vezes nem assim.

Um abraço...
shakermaker

De blayer a 2 de Agosto de 2009 às 21:04
Eu normalmente estou sentado na posição "semi-lotus" de yoga. O que signifca 1 - Sou dotado de uma flexiblidade considerável 2 -Ofereço colinho
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Agosto de 2009 às 17:43
Ora viva!

Caro Blayer, isso é que é elasticidade... Realmente dá para impressionar as miúdas. Como é que é o Lotus?!

Um abraço...
shakermaker
De la vie en long-métrage a 3 de Agosto de 2009 às 01:54
Boa noite,
afinal não demorou muito para encontrar o seu post sobre cruzares de pernas - e não só, também as posturas.
Este post está maravilhoso, porque na verdade nunca me apercebi desta forma o quanto significa todo este jogo de pernas. Sempre tive cuidado com a forma como as minhas pernas se "colocavam", mas nunca desta forma, nunca percebi realmente o que tudo isso poderia significar. Agora fez-me pensar...
Abraços
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 4 de Agosto de 2009 às 17:46
Ora viva!

Sabe, acho melhor não pensar muito nisso pois é capaz de tirar naturalidade á coisa. Afinal, mesmoq ue sejamos mal interpretados, podemos até ter uma surpresa agradável. Ou então levar um par de estalos duma mulher que cruza demasiado as pernas.

Um abraço...
shakermaker
De L. Reyes a 8 de Agosto de 2009 às 02:47
É a primeira vez que entro neste blog e devo dizer que gostei ;) Muito perspicaz em relação aos significados da linguagem corporal. Será que o autor a utiliza no dia-a-dia?

Cumprimentos
De http://shakermaker.blogs.sapo.pt a 8 de Agosto de 2009 às 15:40
Ora viva!

Sim, tento estar atento e actualizado quanto aos sinais da linguagem corporal: em pé não cruzo as pernas e quando estou sentado estico as pernas e cruzo os pés. Nem eu sei porque o faço...

Obrigado pela visita e volte sempre!

Um abraço...
shakermaker

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags