Segunda-feira, 29 de Dezembro de 2008

tira-nódoas vs tira-teimas

 

Por mais que tente, ou porventura que evite, não consegue impedir o namoro entre o molho do esparguete e a sua camisa branca. Parece absurdo, mas as refeições que correm bem tendem a ser esquecidas, enquanto os desastres serão sempre recordados. E repetidos, claro. O problema não é ultrapassado com esta conhecida técnica de se comer o esparguete: cobrindo-o com um excelente molho de bolonhesa e logo depois fazendo-o rodar no garfo como escovas da lavagem automática de carros. Mas, ainda assim, neste sistema está destinado acontecer um qualquer estrago colateral. Na sua terra de origem, muitos apreciadores de esparguete aproximam o prato e curvam-se sobre a mesa como se houvesse uma mina prestes a explodir. Para muitos, isso não são maneiras de se comportar à mesa mas para outros mais vale não ter maneiras do que ficar todo sujo de nódoas. Sabe, o mais sensato será nunca comer esparguete quando vestiu uma camisa branca. E não adianta sequer usar um guardanapo ao peito pois isso, além de parecer infantil da sua parte, não deixará de se notar os pingos do molho e irá ridicularizá-lo ainda mais. Contudo, não são só os molhos que nos apresentam problemas à mesa, também os sumos dos frutos nos provocam acidentes. Quem é que já não levou com um esguicho de sumo de laranja mesmo no meio dos olhos? Pois é, mas a maioria das pessoas utiliza uma técnica que não impede de o evitar: empurrando a faca para o lado oposto do gomo. Repare: os nossos olhos ocupam cerca de 1/400 avos da “zona de explosão” da laranja, pelo que a hipótese de um simples salpico atingir os nossos olhos é bastante reduzida. No entanto, a sua mente não se irá lembrar disso, assim. Uma gota de ácido cítrico num olho é um acontecimento memorável, só que a sua mente apenas o alerta para ter cuidado. Porém, é a sua vontade de tentar novamente que lhe vai causar um ardor imenso numa vista. Apre, isso deve ter doído! Olhe, para a próxima ou tem reflexos suficientemente rápidos para se desviar do jacto ou o melhor mesmo é não comer laranjas. Para quê complicar a sua vida quando há uma imensidão de alimentos que não lhe causarão nódoas na sua roupa ou manchas na sua postura? É óbvio que nada pode fazer quanto aos desarranjos intestinais ou às dores agudas no estômago, por isso deve arriscar e comer tudo aquilo que lhe põem à frente. Ou quase: não convém ser esquisito! A escolha da sua ementa, ao contrário do que você pensa, não depende apenas de si. Depende, essencialmente, dum conjunto de factores que podem ou não estragar uma refeição. Digamos que é um pouco como ter uma amante: correndo o risco de ela contar o vosso caso à sua mulher. Das duas, uma: ou pára de comer fora de casa, ou ainda vai acabar por se sujar (!)
 
Um abraço...
shakermaker
 
para ver: Seven Pounds » Smith / Dawson
para ouvir: What Difference Does It Make? por The Smiths (1984)
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | RECOLHER POST
Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags