Quarta-feira, 29 de Outubro de 2008

o teu segundo sentido

 

Querida, finalmente já entendi o que  tu queres dizer quando chegas a casa cansada e eu estou a roncar como um porco no sofá com tudo ainda por fazer. E tu gritas comigo: “ – Parece impossível que estejas a dormir no sofá a esta hora! ” Afinal, tu não estás realmente chateada. Tu preferes que eu me deite antes na cama para, quando chegares a casa, eu estar prontinho só para ti: na horizontal como teu escravo sexual. Agora, sim, vamos ao que interessa porque eu não quero fazer-te esperar quando estás cheia de pressa para depois fazeres o jantar. Mas antes de fazeres chorar o palhaço, quero pedir-te desculpa por não ter logo percebido o que queria dizer o teu segundo sentido.
 
Filha, finalmente conclui que quando dizes que devo ter maneiras à mesa em frente aos teus convidados e evitar mastigar com a boca aberta enquanto falo, estás somente a insinuar que se fosse por ti deixavas-me comer-te logo ali. Da mesma maneira que sabes que se eu pudesse e tu me deixasses, era bem capaz de comer as tuas melhores amigas sempre que elas jantam connosco. Mas tu gritas comigo: “ – Pára de espreitar para os decotes das minhas amigas, seu javardo! ” Afinal, tu não estás realmente esbaforida. É somente a tua maneira de insinuar que podíamos fazer um bacanal com todas elas. Desculpa-me por ser tão distraído ao não ter percebido o teu segundo sentido.
 
Amor, finalmente percebi porque insistes tanto para que eu troque de cuecas e de meias todos os dias, e use sempre desodorizante. Afinal, este meu cheiro a macho tira-te do sério. É curioso que por vezes nem eu suporto o meu próprio pivete e não sei como tu aguentas, mas deve ser amor. Isso, e quando te sussurro um arroto ao ouvido e te enfio a língua pelas orelhas adentro, deixando-te completamente louca. E tu gritas comigo: “ – Metes-me nojo, és um badalhoco! " Quem diria que o que tu queres mesmo dizer é que eu sou o teu porquinho fofinho. Mas antes de te passar o corredor a pano, quero que me desculpes este mal entendido, só porque eu prefiro o teu segundo sentido.
 
Um abraço...
shakermaker

 

para ver: BreakingTheWaves » EmilyWatson
para ouvir: Man Enough por Lloyd Cole em Don`t Get Weird On Me, Babe
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | RECOLHER POST
Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags