Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007

o-que-não-depende-de-nós

 

Para tornar isto mais simples, vamos supor, por exemplo, que tem medo de aranhas. Este é um medo contra o qual não há razão aparente pois vem, pelo menos, da sua infância ou talvez da sua bagagem genética. Convenhamos que ter medo dum bicho tão pequeno e insignificante como a aranha nada abona a seu favor. É ou não é, seu cobardola? Mas tudo bem, digamos que isso faz parte de o-que-não-depende-de-nós, ou OQNDDN, e que, logicamente, é sempre uma boa desculpa para todas as nossas fobias como para todos os nossos medos. No entanto, isso é também como esquecer que um inconveniente pode sempre aumentar e até multiplicar-se infinitamente. Como vemos frequentemente, essa é uma daquelas tristes leis deste mundo que serve de alimento à patetice babosa dos optimistas quando estes dizem que um inconveniente pode esconder uma vantagem. Enfim, outros tantos disparates que até dão origem a alguns provérbios bem idiotas, do género: “não há mal que não venha por bem” ou “depois da tempestade vem sempre a bonança”. Isto é tudo balelas sem pés nem cabeça! Porém, não baixe os braços e descubra a vantagem que se dissimula perfeitamente por detrás do inconveniente, expulsando-a de imediato. Pegando novamente no exemplo da aranha: como é sabido, esta presta os seus serviços, quer na cidade, quer no campo, pois é uma grande devoradora de moscas. No Verão, bastam duas ou três aranhas de tamanho médio no seu quarto para o fazerem feliz. Após três ou quatro zumbidos presunçosos e imbecis de um lado ao outro do quarto, e fazendo voos rasantes em volta da sua cabeça, a criatura voadora cai facilmente nas teias ligeiras que as aranhas teceram para a capturar. E é neste preciso momento que lá se vai a soberba do moscardo! Com as asas presas na teia, poderá ainda responder durante alguns segundos, sacudindo-se nervosamente em todos os sentidos, sem o menor sentido, e enredando-se depois de modo tão furioso quanto impotente. Então, o animal de oito patas vai-se aproximando, lambendo maliciosamente as beiças (mesmo não fazendo a mínima ideia se de facto as têm). Agora, os seus olhos globulosos dardejam sobre a mosca paralisada de terror. Envia-lhe um primeiro jacto e, depois, envolve-a amorosamente com o seu visco fatal e deveras letal. Entretanto, já se ouve um derradeiro zumbido de despedaçar (que é como quem diz: de despedida) e a presa morre abafada na mortalha branca e aveludada que o aranhiço felpudo acabara de tricotar. Bom, voltemos ao cerne desta questão: depois deste exemplo bastante dantesco, há que saber voltar contra si tamanha partilha de tarefas. Como, por mais que se desunhe, haverá sempre um aracnídeo escondido nalguma fenda do soalho ou debaixo da cama, que escapará à sua gesticulação exterminadora bem como a todos os insecticidas, e que estará pronto a vingar-se do genocídio que lhe tinha preparado. Creio que umas quantas picadas nocturnas no seu braço ou no seu pescoço lhe darão a oportunidade exclusiva de somar os dois inconvenientes que outrora se anulavam: o assédio da mosca e a picada da aranha. Cá está o que eu lhe havia avisado anteriormente e um bom exemplo de OQNDDN. Por mais que seja obstinado e teimoso ou tente dar a volta à situação, pode ter a certeza disto: certas coisas não têm remédio ou quaisquer tipos de mesinhas que o valham. Por isso, desista! Contudo, no que diz respeito àquilo-que-não-depende-de-nós, nunca force para o lado mais fraco: neste caso, você mesmo.

 

Um abraço...

shakermaker

 

para ver: The Fly » David Cronenberg
para ouvir: FiveYears » David Bowie » ZiggyStardustAndTheSpidersFromMars
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
4 LINCHAMENTOS:
De shelyak a 6 de Dezembro de 2007 às 19:07
Até me faz lembrar a minha filha... até salta quando vê uma mesmo que pequenina! Um disparate, coitada! Ela tão grande e a pobre da bicha tão pequena...:(
Abraçooooooooo
De so12 a 8 de Dezembro de 2007 às 16:49
Ora bem.... fiquei surpresa ao ver que se dedica agora à fábula, isto é, a efabulações mais ou menos comparativas (continuo a gostar muito do saxofone).
A Grande Devoradora de Moscas... é últil em todos os lugares do planeta.
Diga o que disser, a foto fala mais do que você!
É bom voltar aqui de tempos a tempos. Bom fim de semana para si. Fique bem e sacuda as fronhas.
De noivo a 10 de Dezembro de 2007 às 16:09
eheheh tá demais! excelente mesmo!
De cigana a 11 de Dezembro de 2007 às 00:22
Eu tinha um OQNDDN e superei-o. Não tinha a ver com bicharocos, pois não há nada que me faça aflição excepto cobras, e digamos que não me cruzo com cobras o suficiente para me preocupar mais com elas do que elas comigo.
Mas ao ser forçada a superá-lo, apercebi-me de que afinal podia superar qualquer mania e portanto tudo depende de nós.

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags