Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

o convidado mal propositado

 

Chegue muito atrasado, ou melhor, muito antes da hora marcada, quando os seus anfitriões ainda estão tranquilamente a tomar banho, antes de se vestirem, ou quando estão a acabar de pôr apressadamente a mesa e a varrer as últimas poeiras para debaixo do armário da sala de jantar. Chegue de mãos vazias. Se persistir em trazer qualquer coisa, tem três opções: a prenda irrisória, a inútil ou a munificente. À sua própria maneira, qualquer delas provocará o embaraço dos seus anfitriões, estragando logo o começo da noite. A primeira por ser mesquinha, a segunda por ser incompreensível e a terceira por ser um insulto. Primeiro caso: um saquinho de bombons de 50 cêntimos ou uma mísera flor – rosa inodora ou petúnia – solenemente embalada com uma etiqueta da florista ou então uma barra de chocolate com leite ou ainda uma garrafa de Coca-Cola light eventualmente embrulhada em papel celofane. Segundo caso: a condição principal reside no facto da prenda não ter qualquer relação, nem de perto nem de longe, com os seus anfitriões, mergulhando-os na maior das perplexidades. Por exemplo, um par de barbatanas para a caça submarina, de tamanho 45, sabendo de antemão que os seus anfitriões são fervorosos apoiantes da GreenPeace e que não toleram quaisquer actividades cinegéticas. Por outro lado, pode oferecer-lhes a colectânea dos discursos mais longos de Fidel Castro mesmo sabendo que os seus anfitriões são adeptos do capitalismo e da globalização económica. Dentro do género, há coisas ainda piores para ofertar, acredite! Terceiro caso: vinhos muito finos ou champanhes excessivos, em grande quantidade (tipo duas caixas) e qualidade (de uma colheita e de um ano que eclipsarão forçosamente os vinhos dos seus anfitriões ou dos outros convidados), ou ainda um enorme bolo de creme muito nutritivo – e pode ter a certeza que tudo isto acabará por persuadir os seus anfitriões, e até os frangos no espeto que estes assaram no churrasco, que você duvida da capacidade deles em preparar um jantar conveniente e em quantidade suficiente – arrase com eles!

 

No decorrer do jantar, não se coíba de falar alto. Aliás, fale pelos cotovelos e sobre assuntos que nada têm a haver para o caso. Do género: fale de futebol com as senhoras idosas e de pornografia com as senhoras casadas. Fale de pratos e temperos com os homens da sua idade e de motores e embraiagens com as mulheres destes. À mesa, prove o vinho do seu convidado e faça uma careta. Arme-se em enólogo e faça alguns comentários despropositados do tipo: “ – 1990? Porra! Foi um ano de merda! Daí este vinho ser tão merdoso, apre! “ Ou então, um pouco menos escandaloso e ordinário: “ – Um pouco verde, daqui a cinco anos é que estará bom. E o seu vinho, não está um pouco adulterado? “ A meio do jantar, torne-se impossível de aturar e tolerar. Descomponha quem cozinhou a refeição e apresente as suas condolências ao cônjuge que tem que comer tamanhas barbaridades culinárias. Aproveite e ofereça-lhe um daqueles prospectos dos menus da TelePizza. Levante-se da mesa arrastando a cadeira e proponha que vão todos para a sala dançar. Refute a sua vontade, alertando os outros convidados para os perigos de esperarem pela sobremesa. Lembre-lhes de quão horrível estava o jantar. Promova danças esquisitas, do tipo: limbo sem roupa ou kizomba em roupa interior. Aproveite a confusão durante o baile para beliscar as moças mais jeitosas ou apalpar as mulheres bem cheirosas. Ainda no meio da confusão e das confusões por si incentivadas, solte alguns gases intestinais. Mas não se descaia! E se alguém lhe apontar o dedo: cá está, foi por causa da porcaria da comida! Se acha que já fez tudo para estragar este jantar, então desengane-se. Os anfitriões e os convidados ainda não viram, ou neste caso ouviram, a sua grande habilidade. Sim, eles não sabem que é capaz de arrotar tão alto como um porco ronca e um burro zurra. E para demonstrar o seu apreço pelo convite que lhe foi feito para estar presente neste jantar, aproveite a oportunidade para dizer o nome dos anfitriões arrotando que nem um alarvo. Congratule-se, pois este jantar foi um enorme sucesso  e  tudo isso graças a si!

 

Um abraço...

shakermaker

 

para ver: ManOfTheYear » Barry Levinson
para ouvir: November Spawned A Monster por Morrissey em "Bona Drag"
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
7 LINCHAMENTOS:
De Kristy a 27 de Novembro de 2007 às 12:55
Eheheheheheh..caro amigo..olhe que já me aconteceu estar numa festa com um desses convidados..diga-se que me ri á brava e que até adorei porque os anfitriões mereciam..Ehehehe. E já agora os meus parabéns atrasados..quem lhe mandou nascer no mesmo ano que eu? Quererá isso dizer que 1975 foi um ano de boa colheita?! Eheheh..Bjs
De Fallen Angel a 27 de Novembro de 2007 às 14:37
Olá meu caro amigo...
Já algum tempo que eu não passava por estas bandas para deixar um pequeno comentário.
Mas hoje vim te fazer um convite. Um convite para que passes pela minha nova casinha, modesta mas acolhedora. Prendas?! Podes levar ou não, apenas o facto da tua presença nela já é um grande presente. Sei que não chegarás atrasado nem desengonçado.

Um enorme beijinho

PS: o meu endereço é http://www.marisocass.blogspot.com/
De noivo a 27 de Novembro de 2007 às 17:02
tu queres ver que ele é que estava certo?..... :)
De Litinha a 28 de Novembro de 2007 às 17:37
Shakermaker ,
Diz-se no (http://lifes-feelings.blogspot.com/)
[Error: Irreparable invalid markup ('<strong [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Shakermaker , <BR>Diz-se no<STRONG> </STRONG><A href="http://lifes-feelings.blogspot.com/"><STRONG class=incorrect name="incorrect" <a>Life's</A> Feelings </STRONG></A></LI>que o <STRONG class=incorrect name="incorrect" <a>BlogJob</A> </STRONG>até não é um mau <EM>blog</EM>!... <BR>Convido-o a receber a menção que lhe foi feita por lá e felicito-o, desde já, pelo seu excelente espaço! <BR><BR>
De Litinha a 28 de Novembro de 2007 às 17:42
Shakermaker,
Diz-se no Life’s Feelings que o BlogJob até não é um mau blog!...
Convido-o a receber a menção que lhe foi feita por lá e felicito-o, desde já, pelo seu excelente espaço!
De Ana a 28 de Novembro de 2007 às 18:09
Então e a cartada:

"Carne? Vão comer carne? Se vissem o que eu vi também aderiam ao vegetarianismo... Deixem-me mostrar-vos estas fotos que trago sempre comigo de como matam e tratam as vacas que estão a comer.. e já agora, já que estamos numa de cultura, estas fotos de doenças sexualmente transmissíveis".
De cigana a 28 de Novembro de 2007 às 23:36
Um apologista do "nonsense", estou a ver... embora não o consiga imaginar em nenhum desses papéis, felizmente.
E apenas tenho a acrescentar que estou convencida que nem os adeptos mais fervorosos do Fidel Castro estariam interessados em reler os seus discursos, o que tornaria esse presente sempre inadequado!

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags