Quarta-feira, 16 de Maio de 2007

é oficial: estou velho!

 

Nos últimos tempos tenho notado que estou a envelhecer. Não propriamente em termos físicos, pois ainda só tenho trinta e um anos e encontro-me em boa forma, mas sobretudo no aspecto psicológico. Sim, o meu cérebro está em mutação mas ainda não consegui perceber se para pior ou para melhor. Sempre fui um fulano muito cerebral e deveras ponderado em tudo o que faço, logo penso que tem sido esse esforço que me tem alterado a forma de estar e até de pensar. Estou mais calmo, é certo, mas também tenho um ritmo de vida cada vez mais acelerado. Creio que a grande diferença está na minha predisposição para me ocupar ou em como encaro isso com total serenidade.

 

É este tipo de disposição que antes não tinha e que agora pareço suportar sem sequer reclamar. É verdade que o trabalho sempre me completou perfeitamente mas agora chegou ao cúmulo de me consumir tempo que não tenho para outras coisas. Na verdade, eu até me queixo mas não faço muito caso do meu queixume pois isso de ficar a reclamar é para quem não tem que trabalhar. O meu cérebro tem cada vez menos ideias de diversão e cada vez mais ideias de gestão. Sempre fui um idiota no que concerne a ter ideias mas estas agora já não são todas voltadas para mim como antes. Acho que o meu cérebro está menos egoísta mas por outro lado está a negligenciar-me (!)

 

Além disso, na minha vida, agora tudo parece que se processa em oito ou oitenta. Antigamente, confraternizava com todos os meus amigos várias vezes por dia, agora confraternizo apenas com um amigo diariamente. Quando era mais novo, pensava em várias mulheres ao mesmo tempo, mas agora só penso numa mulher e nem sempre tenho tempo. Houve alturas que dava demasiada importância ao sexo, só que agora o sexo é tão importante como qualquer outra coisa que me importa. Dantes tinha por hábito comprar fatos para sair mas agora prefiro comprar pijamas para dormir. E por falar nisso, outrora dormia muitas mais horas, mas agora bastam-me cinco horas de sono.

 

Talvez seja por isso que o meu cérebro ande um tanto ou quanto baralhado e muito menos funcional do que noutros tempos. A prova disso parece estar nos fins-de-semana onde tenho realmente mais tempo para parar e pensar noutras coisas, como por exemplo: em mim. Até mesmo este blog é quase todo escrito aos fins-de-semana, assim como outras coisas que requerem também alguma imaginação. Mas claro, sempre que tenho tempo. Aos sábados, de quando em vez, lá consigo ter certas ideias para me distrair ou para me divertir. Porém, estas são cada vez mais escassas. Também reservo os domingos para germinar algumas ideias práticas para aplicar durante a semana de trabalho.

 

Sinto que estou a ficar menos surpreendente e também menos surpreendido, comigo e com os outros. Tenho uma boa vida mas pouco tempo para vivê-la. A minha saúde mental é um pau de dois bicos pois de facto o meu cérebro funciona perfeitamente, embora com as prioridades trocadas. Já a minha saúde física é uma faca de dois gumes pois estou sempre em forma excepto quando estou cansado, o que em mim já é quase um estado permanente. Oficialmente, estou velho, embora ainda seja novo. Não tenho rugas nem cabelos brancos, muito menos artroses ou reumático, mas actualmente sinto-me velho no estar. Mas este estar dá-me que pensar em mudar ou talvez abrandar no trabalhar. O que vale é que dá-me forte, só que depois passa-me.

 

Um abraço...

shakermaker

 

para ver: Psycho » A.Hitchcock / J.Leigh
para ouvir: I Think I`m Paranoid por Garbage em Version 2.0
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
8 LINCHAMENTOS:
De cigana a 16 de Maio de 2007 às 03:35
Pelo contrário, continua surpreendente pois eu fiquei verdadeiramente surpreendida com este post!
Se bem que há dias em que todos nos sentimos assim, e eu começo a ter cada vez mais dias desses e a dormir cada vez menos...
De Maeve a 16 de Maio de 2007 às 17:01
Caro shaker...
Quando começa a dizer que está a ficar velho, até fico arrepiada...

Não vejo nesses exemplos sinais de velhice, mas sim de aperfeiçoamento .

Abraço
De nena a 16 de Maio de 2007 às 17:05
meu querido!..nem sabes a pena que tenho de não te poder deixar aqui umas dicas, acontece que não tenho mais permissão de navegar por aqui tão frequentemente como habitualmente (os vicios são fodidos); daí que te deixo só um grande, grande abraço (se há alguém que me custa largar és tu foda-se!) e até..que possa..
(snif..marejaram-se-me os olhos..snif..)
....até me custa sair daqui agora..raios ta partam!!!
De Morgaine a 16 de Maio de 2007 às 17:24
hehe.. lendo por aí nas entrelinhas e à custa da minha imaginação, estou com a sensação que este texto é a elaboração de uma espécie de curriculo para quem entender.Bem.. um bom currículo, digo eu!
De resto, isto é precisamente aquilo que se chama a vida real aos trinta e tal.. pois é...
Abraços Super-Shaker
De Marisa a 16 de Maio de 2007 às 17:56
Ora, ora caro Shakermaker, que texto tão melancólico...
Isso será velhice ou maturidade?
Seja o que for, não se sinta tão inconformado e fico à espera que lhe passe.
A imagem é muito engraçada.

Um abraço,
Marisa
De padeiradealjubarrota a 22 de Maio de 2007 às 04:17
Fala-se aqui de maturidade. Mas olhe que também há 'muitos jovens' cheios de energia e da brigada do reumático. A exemplo, os Rolliing Stones!
De conchitamachado a 22 de Maio de 2007 às 15:24
Shakermaker,
Gostei muito de Ler vc...

Bjnh amigo* *
De arcadosabores a 5 de Junho de 2007 às 19:14
E que tal umas horitas na cozinha para destressar? É remédio santo para o rejuvenescimento mental:)
Pense nisso;)

Cumprimentos **

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags