Terça-feira, 10 de Abril de 2007

a aranha para a mosca

 

Sentada e pensativa mas sem qualquer ideia sobre o que fazer esta noite.

Fumando e bebendo mas suspirando para que chegue ao bar o tipo certo.

Não quero ficar só mas do meu amor tenho dó e lembro o que ele me disse:

 

Minha doce criatura, não te percas no fim dessa rua e toma juízo nessa cabeça dura. Eu não quero saber de mentiras nem que digas que só estiveste com as tuas amigas. Diz-me sempre a verdade e mantém a fidelidade mas escuta o que te vou agora dizer:

                                                   

                                                    Não digas Olá como a aranha para a mosca,

                                                    mas se dás um passo em falso vou te matar.

 

Tombo a garrafa e encho mais um copo mas o tempo parece não passar.

Olho para o lado e finjo-me distante mas o tipo não tira os olhos de mim.

Não quero estar sozinha e o gajo está na minha mas penso no que vou dizer:

 

Olá, como está, acho que nunca o vi por cá mas creio que não é tarde para nos conhecermos. Diga-me o que pensa, conte-me o que acha ou se tem alguma sugestão ainda melhor. Meu doce pecado, esta noite fico do seu lado e agora mesmo vai ficar a saber:

                                                        

                                                    Não digas Olá como a aranha para a mosca,

                                                    mas se dás um salto em frente vou te comer.

 

Um abraço...

shakermaker

 

para ver: The Deer Hunter » RobertdeNiro
para ouvir: The Spider And The Fly por TheRollingStones em OutOfOurHeads
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
17 LINCHAMENTOS:
De nena a 10 de Abril de 2007 às 01:48
Tece o fio..tece..tece..
aranhinha desmiolada
tece o fio, tece..tece..
vou-te comer não tarda nada
(disse a mosquinha morta entre dentes)
..tece-me aqui á desgarrada..
tece-me aqui a ver se os sentes..
tece o fio, tece..tece..
sente-me inteira aranhasinha
que eu vou-te dar uma dentadinha
tece-me o fio, tece..tece..
ai que esta aranha me enlouquece
tece..tece, criatura, reza muito
xlépp!..xléépp!
(até me soubeste agora a presunto)
De Morgaine a 10 de Abril de 2007 às 08:30
Assim é que é bom: como manda a natureza. Instintos básicos ao rubro
Para a presa.. um fim em glória...
De Cláudia Oliveira a 10 de Abril de 2007 às 11:30
Amanhã aguardo por ti no meu blog.
De Daniela a 10 de Abril de 2007 às 15:06
Olá...
De nena a 10 de Abril de 2007 às 23:11
he.he...minha aranha negraaa..minha flooor silvestreee..toda a geeentee sabeee..que 1 beijoooo me deeesteee..que 1 beijo é desejo que a ninguéeem se neeegaaa..minha aranhaaa negraaaaa..minha nanaranaaaa.a.a..naa..
De zeze a 10 de Abril de 2007 às 23:30
Olá Amigo
Esta da Aranha e da Mosca faz lembrar quando um Homem passa na rua e vê uma Mulher Linda e Boa e pensa assim, agora papava-te toda...

Um Abraço
De Moura ao Luar a 11 de Abril de 2007 às 10:19
Epa aranhas é que nao, nao me dou la mto bem com elas
De Maeve a 11 de Abril de 2007 às 16:55
Se fugir o bicho pega de ficar o bicho come.

No final todos são comidos.

Gosto de cá vir ler textos um pouco estranhos.... mas bons.


Abraço
De Manefta a 11 de Abril de 2007 às 16:58
Ora viva!

sôr caro mouro, reportando-me à sua resposta ao meu comentário ali em baixo, apetece-me dizer-lhe que não me esqueço de si, bem sei que devia, mas nem por isso. Já o caríssimo, não poe os pés no meu blog faz tempo. Ainda me lembra daquele tempo em que vocemessê não perdia um texto meu, tava em todas. É pena, porque gosto do seu charme de comentador. Contudo aquilo agora não anda muito interessante.
As aranhas...pois, o caro shakermaker é a dar no aranhiço, mas lembro-lhe que as viuvas negras depois da pinada na teia comem o gajo. Isto agora fez-me lembrar O Perfume, o tipo fez um perfume tão bom, mas tão bom, que acabou comido num cemitério por quem não resistia aquele aroma e tal. Eu comento livros com aquela classe lol
Bem, está comentado, é bom, vou nessa, também é bom. Leve um beijo que estou bem disposta.

Manefta
De Artemísia a 11 de Abril de 2007 às 19:56
eh pá...que saudades que já tinha de vir ler a poesia das tuas palavras... :) beijoca

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags