Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007

os rapazes da braamcamp

 

A irmã do Pedro

 

São precisamente seis e quarenta da manhã e acabei de acordar ao som estridente do sacana deste despertador barulhento. Isto é um ritual diário, é certo, pois nem havia necessidade de ser tão madrugador. No entanto, eu faço questão que assim o seja. Apesar de não ser preciso acordar tão cedo para ir para o liceu, eu tenho mesmo que acordar a esta hora. Faço-o até com todo o gosto pois só assim consigo estar a horas no corredor. O mesmo que dá para a porta da casa de banho, de frente para o quarto dela. Porque é pelo corredor que ela vai passar e a mim basta-me esticar o pescoço para a conseguir espreitar. Há quase dois meses que entrei nesta rotina: de esperar que a minha irmã termine o seu duche e atravesse o corredor para o quarto dela quando sai da casa de banho. E ela nunca falha neste compromisso que temos, apesar de não saber que assim nos comprometemos. E eu muito menos pois nunca perco esse momento. Todos os dias, a esta hora, ela sai da casa de banho toda nua, a caminho do seu quarto. À espreita por entre a porta entreaberta do meu quarto, eu estou sempre lá para vê-la a caminhar descalça pela passadeira estendida no corredor, em direcção ao seu quarto. Não perco este momento por nada neste mundo. Ela é a única mulher que alguma vez vi nua ou, pelo menos, que me lembre de ver uma assim tão perto. Temos apenas três anos de diferença. Sim, ela fez o mês passado dezanove anos. A minha irmã é muito bonita e não tem nada a ver com as miúdas que conheço, nem tão pouco se compara. Talvez porque ela já não é nenhuma miúda pois tem sem dúvida um belo corpo de mulher. E eu gosto de mulheres, disso tenho a certeza... Aliás, mesmo toda a certeza. Também gosto da minha irmã, mas gosto ainda mais do corpo dela. Todos os dias, reparo em mais um pormenor para juntar aos meus pensamentos mundanos quando penso no seu corpo. Porque só penso no corpo dela e não no facto de ser minha irmã. Nem mesmo quando me masturbo por ela, penso que me venho com a minha irmã. Eu celebro esse momento como que homenageando o seu corpo e nunca pela minha afinidade para com ela. A minha irmã tem um corpo de mulher e eu, todos os dias, acordo cedo para o ver. Não o faço sem querer mas sim porque quero. Eu preciso, e quero ver, o corpo nu de uma mulher. Este é o único que conheço, por isso não se pode considerar incesto.

 

Um abraço...

shakermaker

 

para ver: BloodDiamond »LeonardodiCaprio
para ouvir: Teenage Angst por Placebo em Placebo
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
4 LINCHAMENTOS:
De Luna a 8 de Fevereiro de 2007 às 09:19
Ahhhh, caro Shaker, agora já sei de onde lhe vem o mau feitio... a acordar a essas horas... ;)

Beijo
De Cláudia Oliveira a 8 de Fevereiro de 2007 às 12:11
Não sabia que isso existia...
De noivo a 9 de Fevereiro de 2007 às 01:32
é o verdadeiro culto do corpo!
De Amanda a 9 de Fevereiro de 2007 às 11:23
e que bem que sabe contemplar tudo quanto é belo...

;)

Um beijo contemplativo...

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags