Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

sexy #04

 

Adoro a tua silhueta e a maneira como todas as cores, de todos os tons, te assentam no corpo numa perfeição. Desde que te conheço, e que me caíste no colo, que te agarro cuidadosamente e com todo o carinho. Embalas-me com as tuas falinhas mansas e com aquelas melodias com que me sopras nos ouvidos, bem ao meu gosto. Tem vezes que repetes tudo, uma e outra vez, mas outras tantas encantas-me com o teu modo aleatório e sem nunca me aborreceres. De tal modo, que será impossível fartar-me de ti. E se porventura ficar enjoado, basta apenas uma mera sincronização para continuares a alimentar esta paixão. Aprecio a forma como sabes todos os meus gostos e a maneira como elaboras uma lista pessoal dos meus favoritos. Por vezes, encosto-te junto ao meu peito para que sintas a minha protecção. Para que saibas que te levo sempre comigo ou para que sintas o bater do meu coração. É engraçado como guardas contigo tudo o que te digo ou como também o repetes em voz alta, palavra por palavra. Ás vezes, penso para comigo, como é possível um corpo tão pequeno conter tantos encantos. E por sinal, tantas cores, fantásticas e reluzentes. Fico mesmo impressionado com a tua nitidez e também resolução. Dedicas-me sempre tanta atenção... Logo a mim, que por vezes me esqueço de te dar mais autonomia para me dares o prazer de te ter. É reconfortante adormecer com os teus coros melódicos e os teus sons harmoniosos. Ou guiar acompanhado pelos teus postos de rádio preferidos que, por sua vez, são também os meus. É curioso como parece que fomos feitos um para o outro... Tu com toda essa tua tecnologia e eu com o meu cabo USB para te revigorar e encher de mil e uma razões para me fazeres sorrir. És criativa quanto baste, com um corpo tão sexy, e capaz de me deixar completamente em zen. Podes até ser um mero mp3 mas para mim serás sempre a Creative Zen V Plus dos meus olhos, assim como dos meus ouvidos.

 

Um abraço...

shakermaker

para ver: A Clockwork Orange » S.Kubrick
para ouvir: Don`t Stop The Dance por Bryan Ferry em Boys & Girls
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
12 LINCHAMENTOS:
De Cláudia Oliveira a 11 de Janeiro de 2007 às 11:38
Ora ai está a prenda que recebi no dia dos meus anos. O Creative Zen. O melhor. Espectacular. Adoro. Não o largo.
De Cláudia Oliveira a 11 de Janeiro de 2007 às 11:38
Ja agora... quanto é que recebeste pela publicidade?
De Zé Pedro a 11 de Janeiro de 2007 às 13:46
Sem muito bem o que é isso, e o que sentes, pois eu sinto o mesmo com o meu Ze(n) Pedro Laranjinha..~., já não se consegue passar sem ele, é parte integrante de nós...a Bigorna dos nossos ouvidos já não pode passar sem ele...
Ganda Som Que Tem...

Abraço do Catano, Amigo !!!
De Noivo a 11 de Janeiro de 2007 às 17:24
a musica faz de nós pessoas mais alegres e pq não ouvi-la em qualquer lado?
De Kitty a 11 de Janeiro de 2007 às 21:22
A verdadeira declaração de amor...zero defeitos...sem um mas!!

LOL!!

Voltarei...
De cigana a 11 de Janeiro de 2007 às 23:42
Foi o texto mais bonito que li ultimamente - e eu leio muito! Quem não desejaria receber uma declaração tão absoluta? Falaste na minha versatilidade, mas dou-te parabéns pela tua!
De Daniela Mann a 12 de Janeiro de 2007 às 00:27
Um eterno romântico! :)
*´¨)
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•`* Beijinhos
De NãoSouEuéaOutra a 12 de Janeiro de 2007 às 09:00
Bom dia. Esta tua história fez-me recuar aos anos 80. Era uma garotinha a sair da infancia, quando recebi o meu primeiro walkman da sony. Estava no ano 1982. Recordo-me nesse ano ter ganho um walkman e uma máquina fotografica. Mas o walkman foi algo que surgiu do nada. Não existia em portugal tal objecto da sony. Naquela época chegava tudo atrasado a este país. Uns amigos estrangeiros, ofereceram-me esse objecto. Foi um desatino, até tive duas colunas mini, depois. As fitas de C7 não duravam nada e as pilhas nem se fala. Ele era de uma estética incrivel. Prateado e preto. Durou anos e anos, mas pelo meio surgiram outros e outros. Mas, aquele ficou cá na memória por ser diferente para a época. Nem todos podiam possuir algo da Sony. Ainda por cima um walkman. Com ele lançei a moda e também algo que não existia e poucos se atreviam a fazer: furos nas orelhas. Não tinha culpa de ter como amigos só estrangeiros que me visitavam sempre nos períodos das férias e cuja mentalidade, cultura e educação estavam longe da nossa.
Naquele ano fartei-me de fotografar aquele walkman... uma das imagens que me ficou gravada foi ter colocado uma rosa vermelha em cima dele e o coloquei na borda da piscina para que o brilho da água e o sol fizessem dela a máquina mais linda.
Mais tarde, muito mais tarde no inicio dos anos 90 recebi o meu primeiro discman. Mais uma vez da sony. Trouxeram-me dos states (USA). Infelismente que era chato andar com ele no bolso, estava sempre a ranger e gastava pilhas como nunca vi.
Não deixava ninguém mexer em nada. Era objecto inovador e nunca visto e eu escondia tudo para não me roubarem. Porque era isso que me faziam às c7 que ainda não tinham chegado a portugal.
Tal como tu, sentia-me apaixonada, até dormia ao lado numa outra almofada. Vivia na lua. Hoje, quando recebo alguma coisa, levo alguns dias a acreditar que tenho aquilo alí na frente. Ou talvez, já não ligo. tenho tenho e acabou.
És criativo.
Amar uma máquina é um perigo!!! Apesar de doer menos, se avariar ou se perder (porque a única coisa que pode doer são os bolsos) é substituivel.
Se fosse uma mulher, farias uma carta assim para ela?? Espero que sim, mas, com toda certeza que não teria os botões funcionais à mercê de um clique!! (risos) e ainda assim, escreverias tão bem sobre ela?

Gostas de publicidade, gostas!!! Davas um!!!


Abraços. Vou desaparecer... Plimmm plimmm ( nem sei o que ando a fazer, hoje tão cedo por aqui!!!)
De luna a 12 de Janeiro de 2007 às 14:35
resultado?

Terá de ser fiel pois com uma declaração destas, e pública, nenhuma outra (marca) o quererá

Ai não tinha pensado nisto?
Ahhh até tinha?

Pois então danou-se

Olhe, caro Shaker, resta-me desejar-lhe um quente e sexy final de semana ;)

Beijo rubro
De apenasMadalena a 12 de Janeiro de 2007 às 16:32
Bem...Adorei essa forma tão erótica de descrever um MP3... E fiquei a imaginar como descreverá uma mulher...meu deus.... :)
Bjs, apenas
Madalena

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags