Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

(quase) toda a verdade #01

 

Ao contrário do que se possa pensar, não são os automóveis nem as pessoas que mais circulam por todo o mundo mas sim os tupperwares. É verdade, os tupperwares são os objectos que registam maior número de tráfego à escala global. Além disso, provavelmente, são também os utensílios mais traficados em todo o mundo. Para isto contribui o facto de não ser crime andar por aí a contrabandear tupperwares. E também não é punível por qualquer lei, plagiar tupperwares pois a própria marca – Tupperware – não faz caso de quem os copia. Aliás, nem se preocupa que toda a gente chame tupperwares às caixas de plástico que não são fabricadas pela Tupperware. Quando se empresta ou se oferece um tupperware, ninguém presta atenção se a dita caixa é da marca Tupperware. O que já não sucede com outras marcas: – Ouve lá, os ténis que me ofereceste afinal não são da Nike mas sim da Niko! Com os tupperwares ninguém se preocupa – tanto faz – desde que as tampas sirvam nas caixas. O tupperware anda de mão em mão sem que ninguém se preocupe com o que antes transportou ou onde anteriormente andou: – Levas aqui, neste tupperware, onde anteontem transportei a minha urina para as análises, um suminho de laranja natural. Ou então: – Aqui tens uma fatia do meu bolo de aniversário mas não estranhes o sabor pois ontem o meu filho utilizou este tupperware para misturar guaches. Outra coisa que é comum acontecer, nestas trocas de tupperwares, são as proliferações de mentiras descaradas. Sim, é comum ouvir-se dizer: – Obrigado, eu depois devolvo-te o tupperware. Ora, isto é absolutamente falso, e uma das grandes mentiras da sociedade moderna! Alguns, até têm o descaramento de repetir a farsa: – Epá, esqueci-me do teu tupperware mas para a próxima eu trago. Cá está, e o pior é que as pessoas são capazes de mentir uma vida inteira por causa duma caixa de plástico. O tupperware é como a virgindade: quando nos tiram jamais nos devolvem. A sério, é mesmo verdade, e até vou dar um exemplo tão absurdo quanto me for possível: vamos supor que colocamos sémen dentro dum tupperware e o doamos a um certo banco de esperma. Pois bem, aposto que os tipos se apropriam dos espermatozóides mas não nos devolvem o tupperware. Pior que isso: é que não há ninguém que ponha cobro a isto! O flagelo da apropriação indevida dos tupperwares continua sem vislumbrarmos a contenda para o fim da sua livre circulação. O mais curioso, é que há por aí muita gente que nunca comprou sequer um tupperware e é bem capaz de ter um numeroso conjunto destes, mesmo não sendo da Tupperware. Todavia, o lema é o mesmo de sempre: passa a outro sem nunca devolveres ao mesmo(!)

 

Um abraço...

shakermaker

para ver: The Truman Show » Carrey /Weir
para ouvir: Fake Plastic Trees por Radiohead em The Bends
blogjob por shakermaker às 00:00

ISOLAR POST | DESANCAR POST | RECOLHER POST
20 LINCHAMENTOS:
De Fátima Monteiro a 14 de Dezembro de 2006 às 10:35
Olá Sir, mesmo não comentando continuo a visitá-lo e a ler o que escreve com atenção. E também com um sorriso nos lábios... Acho que há muita gente que ainda não se habituou a este seu novo registo mas com o tempo acredito que vão gostar. Eu gosto e divirto-me... Beijo para si
De Fallen Angel a 14 de Dezembro de 2006 às 12:35
Mudança de visual, mudança de cor... gostei sim senhor...
Tens outra cara lol.
Um beijo e continuação de boa semana.
De Marisa a 14 de Dezembro de 2006 às 12:56
Ahahahahahahahaah, olhe adorei!
Este é um daqueles factos irrefutáveis, provavelmente toda a gente terá tuperware em casa, ainda que não tenham têm caixas de plástico que vai dar exactamente ao mesmo.
Agora o seu colega... se calhar pedia um daqueles frasquinhos de recolha de urina para esses preparos, é que eu não sei se voltarei a beber sumo de laranja com a mesma satisfação... ahahahahahah.
Cada bebida na sua altura!
Belo texto, caro Shakermaker, um abraço.
De PrincesaVirtual a 15 de Dezembro de 2006 às 10:54
ahahahahahah opa saker...colocaste-me a rir às GARGALHADAS logo de manhã.
Só tu!!!

Não entendo porque raio não tens mais comentários...mas as tuas fãs nem sabem o que estão a perder ;)

Diferente este blog mas recheado com esse teu humor peculiar aguçadissimo.

Beijinhos
De Manefta a 15 de Dezembro de 2006 às 12:34
Pois é, é uma grande verdade, eu própria tenho resmas dessa merda e nunca comprei porra nenhuma, também não sei como foram lá parar, mas deve ter sido alguém que achou que a minha felicidade dependia disso. Ora bem oh Caríssimo, um amigo? loooool Eu depois da história do clister, acredito lá em amigos, vocemesse não me diga que é desses inocentes que passa a vida em peripécias?! lol Já agora faça uma teoria para aqueles que tem tampas a mais, sim eu tenho tanta tampa de tupperware sem par. Também não sei como terá sido esse caso, mas conto consigo, não para me responder looool mas para postar ai uma brilhante teoria recheada de coisa nenhuma que me regale as vistas lol
Deixo-lhe um beijo, daqueles que um gajo até tem que se segurar de tanto lanço que leva lol

Manefta
De js a 15 de Dezembro de 2006 às 14:07
...com essa lógica ...temos que chegar à conclusão que para enviar mensagens para o mundo deveremos de deixar os e-mails os blogs, as garrafas lançadas ao mar e os balões lançados ao ar.. o melhor mesmo é escrever a mensagem em meia duzia de Tupperwares (apesar destes terem um nome que fas lembrar virus da net) e oferece-los aos amigos...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt
De so12 a 15 de Dezembro de 2006 às 21:15
Te produzido tanto que não há tempo para ler tudo...mas isso dos plásticos, pois faz até já parte da nossa alma e pensavam os indios que as fotografias é que a nos roubam! Não me rio deste post porque o considero muito além de uma gracinha.
Tenha um feliz natal e toda essa maricada da "quadra festiva". Fique bem.
P.S.lá por não me rir não quer dizer que não tenha gostado
De Alma ébria a 15 de Dezembro de 2006 às 22:52
Bom isto tá realmente mais rápido e ... roxo?

Só não esperava ver por aqui os tais...

http://www.news.cornell.edu/Chronicle/05/2.24.05/tupperware-2.jpg
De Mariana a 18 de Dezembro de 2006 às 02:20
Boa noite, Shakermaker(Gentleman)
Já comentei, aqui algures, como anónima e entretanto li este artigo dos TUPPERWARES, sorri, ia para comentar, e pensei, já chega, estou cansada, depois li os vários comentários, e eh pá sou muito teimosa, o pior defeito que uma taurina pode ter e tem tido consequências realmente desastrosas, mas ainda estou Viva....e quanto aos tupperwares, qdo casei em 1977, levei quase tudo o que havia de tupperwares, dirão, mas que rico enxoval.....até levava um enxoval razoável, avó e mãe....que sortuda que eu fui e sou....mas já não tenho a minha querida avó....mas, eu sou um desastre, já nem sei o que queria dizer dos tupperwares.....adorei ter, emprestei aí já não gostava mto, gosto mais de dar do que emprestar, ainda comprei mais quando pude passado anos..., o marido refilava....entretanto,houve a separação....e eu ainda trouxe meia duzia, nem sei como mas trouxe....entretanto comecei a trabalhar em Setembro de 2005 e não é que ia lá uma Senhora da Tupperware, agora passados estes anos todos com novo visual, mas eu disse logo tudo, mas veja o catálogo, não tenho dinheiro, a minha cozinha é muito pequena, não faço comida e trouxe meia duzia só para lembrança, mentira ainda utilizo alguns, poucos. A Senhora insistiu tanto ao longo deste ano, mas tanto, e a minha chefe, coitada ela até precisa, eu quero lá saber.....mas não é que eu até comprei, muito poucos mas comprei, ainda bem que fui despedida, claro não só por isso, porque acima de tudo tenho DIGNIDADE, se é que a DIGNIDADE, A TEIMOSIA, A DETERMINAÇÃO leva a algum lado.
As cores violetas são lindas, e o meu blogs está com uma cor rosa linda, e o blogs de um amigo que é de uma freguesia esquecida do Conselho de Oeiras tem cores maravilhosas.
TUDO BOM PARA TODOS.
E UM SANTO NATAL.
De Manuela a 20 de Julho de 2007 às 02:45
Bem então está bem...
Um bom Natal para si ...
E já agora um Feliz Ano Novo.
Para o Ano estamos cá outra vez.
P.s. Não coma muios doces...faz mal aos dentes...
E guarde as sobras num Tupperware.
Abraço
Manuela
De Alien a 24 de Julho de 2007 às 01:36
Shake, aqui está um tema que ninguém nunca teve a coragem de abordar e que tu foste pioneiro. Isto sempre me intrigou, e como tu sabes eu não sou de cá. OBRIGADA!
"O tupperware é como a virgindade: quando nos tiram jamais nos devolvem."

Eu nunca percebia porque raio o meu vizinho do lado nunca me devolvia os tupperwares que eu lhe emprestava, agora já o sei!

Obrigada Shake! E sim, é tudo muito estranho. Humanos?!?! Vá lá eu entender esta raça.

Saudações alienígenas

desancar shakermaker

Blog Widget by LinkWithin

»posts & blogjobs

» música menstrual

» o amor faliu

» dead man walking

» alive and kicking

» saudade amolece

» música para gente grisalh...

» penálti de cabeça #01

» café puro

» mais (es)perto da estupid...

» do caixão ao berço

» você bate no seu pc?!

» parebenizar & desvaloriza...

» bamboleo bambolea

» subindo paredes

» videoclip #05

» recycle bin

» saturday night sweat

» deixem-me em paz!

» working class hero

» a frase feita: o lugar-co...

» foram espinhos contra ros...

» há coisas que eu sei

» (quase) tudo sobre justiç...

» videoclip #04

» surrealizar por aí

» (com)postura corporal soc...

» todos juntos somos mais

» (quase) tudo sobre cortej...

» amor: um silêncio coniven...

» o cintilante não é brilha...

» a conspiração do semáforo

» as lesmas & as alfaces

» molhar as partes pudibund...

» presos pelo nariz

» dog bless america

» inferência das coincidênc...

» eu acredito no mosquito

» quem tem o gay na barriga...

» tira-nódoas vs tira-teima...

» um eco do prazer

» estou cansado de ser sexy...

» amor: reavivando a memóri...

» cosmética sexual #02

» cosmética sexual #01

» amor: brincando com o fog...

» cravados na mente

» o universo paralelo

» mistério do objecto invis...

» 7 e picos, 8 e coiso, 9 e...

» #33

»séquito & móinas

»insultar shakermaker

»feeds & não-sei-quê

»tags

» todas as tags